domingo, 29 de janeiro de 2012

Ponto de vista


Eu não tenho vergonha
de dizer palavrões,
de sentir secreções
(vaginais ou anais).
As mentiras usuais
que nos fodem sutilmente
essas sim são imorais,
essas sim são indecentes.
                                        Leila Miccolis
Poema do livo: "Sangue Cenográfico", Blocos, 1997, RJ

Nenhum comentário: